Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Drama Queen

Quando uma pessoa nasce dramática não como mudar

06
Dez19

Desafio de Escrita dos Pássaros #13 Semana

Drama Queen

69795971_385701612091871_5764823869126868992_n.jpg

 

American History X tradução América Proibida

Este filme fala de racismo como “lideres” aproveitam as fragilidades de jovens facilmente impressionáveis para implementar uma doutrina neo-nazista na sua forma de viver.

O filme acaba com um final trágico e muito surpreendente mas eu infelizmente gosto de finais felizes. A personagem Danny Vinyard não morre com um tiro ao ultimo minuto a pessoa que está com arma na mão faz só o gesto como disparasse a arma a sua cabeça, apesar de não morrer Danny vê a sua vida em um segundo. De seguida vai entregar o trabalho ao Professor e falam sobre formas de participar positivamente na comunidade para radicar o racismo.

29
Nov19

Desafio de Escrita dos Pássaros #12 Semana

Drama Queen

69795971_385701612091871_5764823869126868992_n.jpg

Entro no quarto, tenho o impacto do cheiro desinfectante a entrar pelas narinas procuro a tua cama porque as cortinas estão fechadas menos a tua, estás ao lado da janela...

Estás olhar para o vazio ou para parede amarela do quarto de Hospital ao observar-te reparo que nem semelhas a mesma pessoa que foste até poucos dias atrás pelo menos fisicamente, não tinha passado assim tanto tempo da última vez que estivemos juntas. Espero que reconheças-me tiro o casaco, sento-me na cama quando focas o teu olhar na minha presença por fim interrompeste o silencio do barulho das máquinas de oxigénio perguntaste-me porque que não estava no monte a cuidar das ovelhas, peguei na mão atada a cama grosseiramente por ligaduras explico que sou uma das duas netas que tinhas sou aquela que ela gosta menos, mas quando ela precisou esteve sempre com ela, que ia com ela para todo o lado quando ela precisava, a neta favorita ainda não a tinha ido ver.

Paraste uns momentos verificaste que era eu não tua filha, nem a neta favorita, muito menos uma das tua noras sempre foste muito desconfiada mesmo antes de chegar sem pré aviso a demência. Eu sabia quem estava deitada naquela cama já não era minha avó, essa a demência já tinha levado agora só restava o corpo agora fraco, por mais esperança que tínhamos de nos recordares as vezes existiam uns rasgos de memórias do passado mais nada, mais que isso era a nossa fantasia teres memorias nossas. Perdi-te mais uma vez nos teus pensamentos eu continuei a contar as novidades da família, dos teus filhos que faziam como podiam para tu nunca estares sozinha quase todos os dias, os fins-de-semana eram meus para poder estar contigo. Olhaste para mim como se fosse uma das enfermeiras disseste para fechar a janela aqueles pássaros não se calam com o seu tom de altivez que sempre a acompanhou pelas dificuldades da vida. Levanto-me finjo que fecho a janela que está nem para abrir dá porque estamos 5.º piso olho para a água que desagua no mar e a ponte com carros a passar, para o teu reflexo no vidro penso que um dia vou ser eu no teu lugar já que todos dizem que somos exactamente iguais.

22
Nov19

Desafio de Escrita dos Pássaros #11 Semana

Drama Queen

69795971_385701612091871_5764823869126868992_n.jpg

Os meus donos chama-me Chanel e a minha dona por filha, tenho 70 anos se fosse humana, tenho cataratas, artrose agudas nas patas traseiras, incontinência e tenho um problema gosto muito de comer.

O primeiro a sair de casa é o meu cunhado, ele passa pela minha cama abano rabo só para dizer que o vi, continuo deitada é cedo de mais para regar as laranjeiras, lá vai ele para o trabalho.

A seguir é o meu dono vai me levar a rua está fresco de manhã, tenho de me esticar toda e dar o meu bocejo, só depois vou dar minha voltinha matinal fazer o pipi e o pópó do dia. O meu dono vai a sua vidinha, como quem diz vai trabalhar.

Depois é minha irmã, vem ver bebe o café na rua olhar para mim e fazer o mimo do dia depois entra em casa, sai sempre cheia de sacos, sacolas e mala, eu vou sempre babar a roupa, não pode ir limpa para o trabalho fica giro um pedaço de baba seco e branco roupa, sai sempre a correr.

A minha dona levanta-se as 11 horas e passa o dia todo comigo vai horta, cuida das galinhas , eu vou atrás gosto das papas que ela faz para as galinhas são muito boas com milho, cevada, pão adoro pão mas a minha irmã marafa-se sempre quando oferecem-me pão. Também vou passar a revista a horta para ver o que existe para comer gosto dos figos, nêsperas, maças que cai no chão faço uma limpeza porque essas coisas não servem para a compostagem, só os limões e as laranjas, também como uvas mas essas são os donos que dão. Partir da 13 horas morri para vida pode passar gatos por cima de mim que eu só ressono.

O meu cunhado é o primeiro a chegar do trabalho eu vou passear ele bem pode me chamar que faço-me surda. A seguir é minha irmã eu vou outra vez a rua ela gosta muito de me passear, o ultimo é o meu dono que cheira sempre a tasco...

Aproxima a melhor hora do dia onde eu tomo o meu comprimido, gotas e como a ração deitada porque é melhor forma de comer. Depois é hora de entrar ao serviço porque tenho de cuidar dos bens dos meu donos.

15
Nov19

Desafio de Escrita dos Pássaros #10 Semana

Drama Queen

69795971_385701612091871_5764823869126868992_n.jpg

Olho pela janela do carro percorremos quilómetros em direcção daqueles a que amamos. Vejo as árvores, as casas, os animais, as quintas e as estações de serviço, parece que nunca mais alcançamos o nosso destino.

Paramos para apanhar ar, esticar as pernas mas o nosso destino parece tão longe, tocamos de posição agora só vejo estrada, estrada estende-se até o infinito Cada vez estamos mais perto, mas falta tanto.

Temos conversas, arrancamos gargalhadas um ao outro, ouvimos musicas fazemos duetos para passar os quilómetros, para ajudar passar o tempo cada vez estamos mais perto de receber aquele abraço, aquele beijo que nos enche alma e aquele carinho que nos mata as saudades.

Por fim quando achamos que Chegamos? Chegamos? já temos de voltar fazemos novamente o caminho de regresso a nosso canto.

08
Nov19

Desafio de Escrita dos Pássaros #9 Semana

Drama Queen

69795971_385701612091871_5764823869126868992_n.jpg

Acordaste nu, sem te recordar de nada, numa ilha deserta!!!

Hum! Há muito tempo que sonho acordar numa ilha deserta vai ser maravilhoso, daquelas paradisíacas com cocos e bananas, sem nada para fazer, completamente isolada do mundo não sei se tenho o que é necessário para sobreviver assim numa ilha. Não ver as pessoas que fazem parte da minha rotina e as que  não consigo as ver direito, era fazer um detox de todas as tecnologias e poder aproveitar o que existe em meu redor.

E ainda não ter qualquer tipo de recordações podia ser melhor sem recordar de todas as magoas, rancores e preconceitos. Ir de mente completamente limpa sem sentir saudades de nada por que simplesmente não me lembro de nada.

O pior para mim é mesmo acordar nu, sim porque areia enfia-se em sítios muito esquisitos, eu não gosto nada sentir nua, é a única desvantagem...

04
Nov19

Desafio dos Pássaros - A Vingança

Drama Queen

Para algumas pessoas o amor não é proibido mas devia de ser totalmente interdito até terem capacidades para amar, vou contar uma história verídica vou mudar os nomes para não serem identificados.

- Drama por favor fala com minha filha que não temos condições para ter um bebé, ela e o namorado aquilo mais dia menos dia parece-me grávida. – diz me uma utente que ia lá na recolha  de alimentos.

- Eu não sou mãe dela, é melhor falar com a doutora que ela é psicóloga pode ajudar eu não tenho essas competências. Eu só sou uma administrativa!!! – Eu tentado sair a bem da situação.

- Ela não gosta doutora, ela contigo abre-se mais e tu não andaste na universidade? – estava a insistir.

- Andei mas não estudei essas áreas! Fazemos assim ela vem falar comigo, eu aconselho a falar com uma amiga minha que é enfermeira ela faz uma consulta de planeamento familiar. O que parece ? – Era a única solução que encontrei naquele momento onde sou apanhada de surpresa.

- Não sei mesmo! Era melhor falar contigo só – Eu não gosto muito de pessoas prefiro os cães, estão a ver a falar com uma adolescente...

- Eu não sou a melhor pessoa para falar desses assuntos com ela. Vou ligar agora para enfermeira marca-se logo. – para ver que a enfermeira é uma pessoa de confiança, até porque eu conheço a filha dela sei que a rapariga é muito bonitinha mas burra que nem um calhau com olhos. Lá marquei a consulta disse lhe o dia, eles (bonitinha e o namorado) foram a consulta os dois. Passados uns tempos...Liga-me a minha amiga enfermeira completamente histérica.

- Tenho uma noticia para te dar a bonitinha mas burra que nem um calhau com olhos está GRÁVIDA. - Disse me a precisar de um estalo para ver acalmar-se.

- Como?- Ela teve consulta, ela explicou-lhe como era a pílula, deram lhe caixas de pílulas para ela tomar...Como?

- Oh Drama! Tão simples um dia tomava ela a pílula no dia a seguir tomava ele.- Disse-me ela eu fiquei estúpida com a informação, com o acesso que eles tem a informação que existe hoje haver histórias destas neste século. O amor para eles devia ser proibido.

01
Nov19

Desafio de Escrita dos Pássaros #8 Semana

Drama Queen

69795971_385701612091871_5764823869126868992_n.jpg

FB_IMG_1572452233811.jpg

Olá Ia! Espero que encontres bem apesar de saber que achas que a tua vida não é boa mas vou te contar uma coisa a tua vida em criança pode ter sido muito dura também foi muito feliz! Viveste sempre rodeada de adultos e miúdos mais velhos nem tudo é claro como tu és, existe sempre alguém mais matreiro que consegue vencer-te. Vais viver uns tempos longe dos teus pais vais pular de casa em casa como uma pulga porque eram tempos difíceis os teus pais tinham de trabalhar e o horário deles era impossível com o que tu precisavas a família fica longe onde tu moras.

Podias não ter muitos brinquedos como as poucas crianças a tua volta e os poucos que tinhas estavam dentro da caixa onde não consegues alcançar, como se fossem bibelots, mas usavas a imaginação para brincar sozinha. Sei que por muito que esforces não vais entender muitas coisas que vão acontecer, mas és imensamente inteligente vais preencher o que não compreendes com a tua imaginação. Tu tens um grande defeito que vai sempre acompanhar toda vida tudo o que sentes é mais intenso, és mais sensível que os outros eu sei que parece estúpido! Mas é uma espécie de maldição pensa positivo o que é bom vives mais intensamente que os outros, as más aprendeste a desvalorizar e a esquecer.

Tenho a dizer que sobreviveste muitos desafios mas não seguiste o teu sonho de ser costureira e também não és enfermeira esse sonho realizas as vezes porque sempre foste uma cuidadora, gostas de tratar bem os outros mesmo aqueles que de alguma forma magoam-te e ainda hoje arranjam forma de derrotar. Apesar de trabalhares na área em que gostas e és mediana no que fazes, não és a melhor tu nunca acreditaste muito nas tuas capacidades como viveste sempre com adultos pela experiência nunca foste suficientemente boa.

Quando chegares a primária vais ter imensas dificuldades em aprender como a professora quer, a tua professora vai dizer muitas vezes que és burra, vais ser humilhada, vai chegar o dia que esfregas o diploma da Universidade na cara dela já que foste dos poucos alunos dela a conseguir. Por causa da tua forma de pensar vais viver uma viagem muito exigente vais descobrir um refugiu teu longe de adultos que é ler, muitos livros vais ler...

Tenho de me despedir de ti, já cresceste tanto.

Adeus

25
Out19

Desafio de Escrita dos Pássaros #7 Semana

Drama Queen

69795971_385701612091871_5764823869126868992_n.jpg

 

Numa loja de comercio tradicional qualquer estava eu trabalhar que nem um moura. Encontro a Constança.

- Olá Constança precisas de ajuda? - Pergunto achando que a criatura estava um pouco perdida.

- Preciso de uma máscara capilar! Não sei bem o que comprar. Estás ver tenho o cabelo oleoso mas pontas secas. - O eterno problema das mulheres...

- Tenho a solução! Tu precisas mesmo deste produto, quando experimentares não queres outra coisa.

- Lá estás tu! És pior do que os lelos da feira.

- O produto que vou te apresentar traz benefícios reais num só produto, para todos os tipos de cabelo. Cuida, trata, protege, controla e não só. Repara os fios ressecados e danificados, uma vez que possui agentes hidratantes e de condicionamento que melhoram a textura e a sua maleabilidade. - As formações em vendas estavam a resultar é pena que no salário era o que era.

- Tudo isso? -  Estava incrédula um produto assim.

- Compota de Abóbora tem agentes que atuam na fibra do cabelo com acções desintoxicar e balanceamento do couro cabeludo, formulado para uso frequente com baixa potência para respeitar a barreira lipídica. Extractos da Abóbora com acção purificante e fortalecedora, normalizam o sebo, especialmente o cabelo que tende a ser oleoso.

- Assim sendo vou levar um. – Diz ela convencida

- Só um para testar é bom, mas isto é novo vai esgotar logo. – Digo eu apelar pelo instinto de sobrevivência.

- Vou levar 3 um para mim, outro para minha mãe e outro para comer. – Foi assim que convenci a Constança a comprar o que não precisava.

22
Out19

Sobre o desafio dos Pássaros

Drama Queen

Este desafio já vai na 7.ª semana na minha cabeça só falta 10.ª semana é só mais 10.ª semanas nem sequer vamos a meio!!!

Quando resignei que ia participar neste desafio sinceramente pensei que a minha imaginação fosse mais fértil, lamentavelmente não é, logo tinha a expectativa que fosse um desafio muito fácil de cumprir mas estou encontrar algumas dificuldades neste despique de escrita. Não sei se era pela liberdade de escrita que tinha nos conteúdos do blog, porque os desafios que participava eram de resposta curta sem que ter fundamentar muito ou porque era algo que a resposta é sim gosto ou é não gosto.  

A verdade quando sai um tema eu fico olhar para o email pergunto-me como vou descascar este abacaxi!!! Depois vem o bloqueio mental, ando as voltas com tema escrevo no caderno (onde escrevo ideias, os temas que quero desenvolver) onde escrevo ideias mesmo coisas de trabalho são ideias soltas!!! Depois lá consigo dar volta encontrar uma história, também tenho de agradecer as pessoas as minha volta que contam as histórias delas (crianças/pais/famílias/idosos) ou peço para contar histórias é o momento que elas tem para espantar a solidão dos dias sempre iguais mas também a mim acontece-me quase tudo e mais alguma qualquer coisinha.

Outra assunto que na minha inocência pensava que ia ser muito acessível, eu adoro ler... o meu blog podia estar em autogestão há vários meses mas nunca deixei de ler os blogs dos pássaros porque são fáceis de acompanhar todos os dias, outros blogs que são muito interessantes que existe pela blogosfera, até a 4.ª semana consegui ler todos os blogs participantes a partir dai a vida pessoal tornou-se mais agitada, o trabalho também não está ajudar nesta fase da minha vida, li alguns das 2 semanas mas estou longe de conseguir ler todos, tenho o meu compromisso de ler todos vou o fazer nem que demore mais tempo, comentar o máximo que conseguir. Em falar em comentários eu vou responder aos comentários do meu blog fica aqui a promessa, neste momento não está a ser nada facil. 

Quero dizer para passarem pelo blog da equipa do  aonde encontra uma nova publicação com a entrevista a nossa querida muito organizada Magda que também é incansável onde fala do nosso desafio.

18
Out19

Desafio de Escrita dos Pássaros #6 Semana

Drama Queen

69795971_385701612091871_5764823869126868992_n.jpg

 

Olho para ti deitado cama a definhar a espera de paz que tu não mereces, quando há muitos anos atrás olhava para ti com a maior admiração do mundo eras o meu herói deste pequeno mundo meu, passei esse enorme orgulho que albergava por ti para minha mãe, sozinha conseguiu cuidar de todos sem ti apesar de hoje sentir-me envergonhada pelas ultimas atitudes dela.

Recordo-me do dia em que saíste desta casa e simplesmente disseste que ias ver o teu clube jogar no café que ias todos os dias. Lembro do bate de porta sem dizeres um Adeus... De acordar inquieta saber que não tinhas passado a noite em casa, ver a aflição da minha mãe dos dias a passar não ter noticias tuas, de suportar os meses também da tormenta dos anos passarem e o vazio que tu deixaste ela nunca o preencheu apesar de não seres digno do seu respeito.

Até que um dia regressaste da mesma maneira que desapareceste das nossas vidas, sem um Olá... Chegaste doente, cansado e velho ela abriu-te a porta apesar de saber que amor, uma cabana... um frigorífico cheio não era suficiente para ti, tiveste de ir a procura de algo mais fora do teu casamento não era suficiente, onde juntos tinham sacrificado muita coisa por mim e pelos meus irmãos. Nem o nosso amor por ti chegou para ser uma ancora, um porto de abrigo mas servia o sentimento pela outra mulher trocaste amor verdadeiro por uma aventura, mas boa sorte acabou ela devolveu-te enfermo, abonou-te como se fosses um peso, agora já só serves para tua mulher apesar da humilhação perdoou, aceitou-te sem questões eras afinal eras uma das escolhas dela no seu destino. Eras o amor da vida dela no passado, mas o tempo não conseguiu apagar essa chama que ela só sente por ti, parte da sua existência passou não seguiu enfrente porque tu estavas amarrado ao coração dela, fez uma pausa e agora recomeçou só porque voltastes. Sinto uma magoa muito grande porque ela consegue perdoar mas eu não consigo mesmo vendo o amor que ela sente por ti eu só consigo sentir por ti desprezo por nos ter largado a nossa sorte.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D